Trade

6 indicadores de desempenho de supermercado para acompanhar

julho 8, 2019
Tempo de leitura 6 min

O acompanhamento dos indicadores de desempenho é extremamente importante para o sucesso de qualquer negócio. Esses dados mostram os resultados das metas e objetivos previamente definidos e ajudam a identificar as oportunidades e ameaças.

Mas essas informações devem ser atualizadas para conseguir uma gestão eficiente. Então, com esses dados em mãos, o gestor consegue realizar uma análise estruturada de forma clara e objetiva sobre o andamento da empresa, tornando possível planejar ações, direcionar a equipe e conseguir melhores resultados.

Continue a leitura e conheça as métricas de performance que o gestor deve acompanhar diariamente para garantir o sucesso da empresa. Vamos lá?

Quais são os principais indicadores de desempenho?

Um dos fatores que ajudam a alcançar o sucesso do negócio é aumentar a inteligência competitiva. No entanto, além de saber o que fazer, é importante conhecer quais são as métricas que precisa acompanhar. Pensando nisso, separamos os 5 principais indicadores que você precisa implementar no seu supermercado. Confira abaixo!

1. Volume de vendas

Acompanhar o faturamento ou volume de vendas diariamente é a primeira preocupação do gestor, pois ele precisa saber quanto está entrando no caixa. Então, faça comparações com o mês anterior, o mesmo período no ano anterior e até mesmo pelos horários que têm maior pico de vendas.

Dessa maneira, o gestor consegue identificar os gargalos em sua operação e definir medidas para solucioná-los. Vale ressaltar que essa métrica, a qual demonstra que a estratégia do negócio vai desde o fornecedor até a forma que os produtos estão expostos, pode impactar na evolução ou regressão da operação.

Volume de vendas = receita líquida

2. ABC de vendas

A venda, podemos dizer, é o objetivo de qualquer empresa. Por isso, é importante analisar com mais profundidade todas as suas variáveis. Pensando nisso, a métrica ABC é indispensável, pois classifica os seus produtos por volume de vendas e calcula a sua proporção em relação aos valores totais daquele período.

A Lei de Pareto acredita que 80% das consequências decorrem de 20% das causas, ou seja, ela considera que 80% das vendas estão concentradas em 20% dos produtos. Esse padrão se repete em qualquer segmento de mercado. Pensando no supermercado, essa métrica ajuda a visualizar quais são os produtos aos quais toda a equipe deve ficar atenta.

Por exemplo: negociar um melhor preço com fornecedor para garantir uma maior margem de lucratividade, analisar sempre a sua precificação com os concorrentes, verificar com a contabilidade se a tributação está correta, conferir se o produto está exposto no local ideal, checar o abastecimento do estoque, dentre outros.

ABC de vendas = (quantidade vendida / valor total) x 100

3. Ticket médio

Esse indicador informa qual é o valor médio de venda por cliente, ou seja, o quanto eles gastam por compra na sua loja. No caso de supermercado, que a rotatividade de clientes é alta, essa métrica pode ser feita pelo volume total. Então seria dividindo a venda total pelo número de clientes ou cupons daquele dia ou período.

Saber o quanto seus clientes gastam é fundamental para ter uma gestão financeira eficiente, perceber os padrões de comportamento e verificar o resultado das ações de marketing. Além disso, essa métrica demonstra se seus consumidores estão realizando compras pequenas ou grandes e qual o impacto disso no seu lucro.

Tícket médio = venda total / número de clientes

4. Margem de lucro

Todas as empresas privadas visam ao lucro, que deve ser medido e acompanhado de perto. Para auxiliar os gestores nessa missão, eles podem contar com a ajuda do indicador de margem de lucro. Ele mostra qual a contribuição marginal de um produto, ou seja, diferença entre o preço de custo e o de venda.

O número encontrado é o valor que sobra da venda de um produto para custear as demais despesas do supermercado. A análise desses relatórios é essencial para auxiliar na gestão da lucratividade. Muitos acreditam que o alto volume de vendas no supermercado já garante a rentabilidade, porém, estão enganados. A empresa pode ter um grande volume de vendas, mas com uma margem de lucratividade baixa ou vice-versa.

Outra forma de análise é classificando os seus produtos por famílias. Assim, será possível ver também a margem de lucro por segmento. Vale ressaltar que é importante ter em mãos os dados corretos no momento da análise para não prejudicar as tomadas de decisões do seu negócio.

Margem de lucro = (lucro / receita total) x 100

5. Crescimento anual

Outro objetivo de qualquer gestor é o crescimento do seu negócio. Para isso, é muito importante acompanhar o seu indicador junto com a métrica de ticket médio. O seu cálculo é bastante simples, mas é preciso ter todas as informações corretas.

Para isso, você pode realizar algumas checagens para garantir a confiabilidade da informação. Tenha em mãos a receita do ano atual e a do ano anterior para realizar o cálculo, conforme mostrado abaixo:

Crescimento = ((receita do ano atual – receita do ano anterior) / receita do ano anterior) x 100

Com esse percentual apurado, o gestor pode comparar as metas estabelecidas para o ano vigente, bem como o desempenho do ano anterior. Assim, ele consegue analisar o desempenho da empresa, tomando medidas para alavancar o crescimento (caso seja inferior à meta) e investir em melhorias (caso seja superior à meta).

6. Atendimento ao cliente

Outro indicador importante a ser analisado pelos gestores é quantidade de pessoa que entram e saem do supermercado. Para medi-lo, é preciso contar com a ajuda da tecnologia. Já existem muitos softwares no mercado que conseguem quantificar o check-in e check-out dos clientes em seu comércio.

Assim, é possível enxergar qual o comportamento dos clientes dentro da loja e mensurar se eles encontraram todos os produtos que estavam procurando ou se desistiram de comprar por algum motivo. Se essa taxa estiver alta, é preciso otimizar o atendimento, a exposição dos produtos, a variedade de mercadorias, entre outros detalhes.

Como deu para perceber, aplicar esses indicadores de desempenho no seu supermercado é indispensável para uma gestão eficiente. Mas não adianta medir se não executar o plano de ação corretamente. É interessante engajar toda a equipe, explicando cada indicador e quais são as ações que vão tomar para melhorar os resultados. Assim, o gestor consegue alinhar as expectativas dos colaboradores com as da empresa.

Gostou do post? Ficou com alguma dúvida sobre os indicadores de desempenho para supermercado? Então deixe um comentário para que possamos ajudar.

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up