Curiosidades

Churrasco americano e brasileiro: você sabe as diferenças?

abril 15, 2019
Tempo de leitura 5 min

O churrasco brasileiro começou, como era de se pensar, no estado do Rio Grande do Sul. Inicialmente, ele era feito em fogueiras, sobre as quais se colocavam grandes pedaços de carne que ficavam assando durante todo o dia. Essa forma tradicional de se fazer churrasco ainda é utilizada no território brasileiro. 

Porém, hoje em dia, o mais comum é ver as picanhas perfeitamente grelhadas diretamente na churrasqueira, acompanhadas de vinagrete, pão de alho, arroz e farofa.

Essa não é a realidade do resto do mundo. O tradicional churrasco americano é quase irreconhecível no Brasil. Quer conhecer mais sobre ele e descobrir como inovar no seu churrasco? Então entenda, neste post, quais são as diferenças entre o churrasco americano e o brasileiro!

Como é o tradicional churrasco brasileiro?

O churrasco chegou ao Brasil nos tempos da colonização portuguesa, iniciando-se devido às missões no Rio Grande do Sul. Isso porque o estado já contava com rebanhos bovinos, dos quais a população se utilizava para se alimentar. 

A forma como ele é feito hoje tem grande influência dos imigrantes italianos, que já preparavam uma série de molhos e cortes de carnes para assar em dias de festividades. Esse evento foi ganhando território no Brasil, principalmente com a expansão dos rebanhos bovinos pelo país, apropriando-se de novas técnicas e formas de preparar a carne, até chegar no que você conhece hoje como o tradicional churrasco brasileiro. 

Ele pode ser feito no espeto, da forma como ainda é muito tradicional no Rio Grande do Sul, ou diretamente na grelha. Hoje são utilizados diversos tipos de carne, tanto bovinas como de frango e porco, além de acompanhamentos vegetais e do famoso pão de alho

O molho mais comum é o vinagrete, apesar de que o molho barbecue vem ganhando cada vez mais espaço em terras nacionais. Além disso, acompanhamentos como o arroz e a farofa também fazem parte da cultura brasileira relacionada ao churrasco. 

E o churrasco americano, como é?

Nos EUA, o churrasco começou com os índios nativos, que aprenderam a cozinhar a carne com os colonizadores britânicos. Ele é mais comum na região sul do país, mas também ganhou espaço em todo o território nacional, espalhando-se rapidamente. 

O churrasco americano é bem diferente do brasileiro, o que inclui o tipo de corte de carne utilizado, a metodologia de preparo, os temperos utilizados e os equipamentos de churrasco preferidos pelos americanos. 

Em primeiro lugar, nos EUA, não são tão comuns as churrasqueiras de carvão, como as utilizadas no Brasil. Eles preferem aquelas que aquecem a carne a gás ou utilizam energia elétrica. Além disso, quando se usa o carvão, dão preferência para a brasa, assando a carne mais lentamente. Também são utilizados os defumadores, que dão à carne aquele típico gosto de churrasco de forma mais acentuada. 

Porém, as diferenças não param por aí. Os acompanhamentos e o tipo de corte utilizados no churrasco americano são bastante diferentes do brasileiro. Continue a leitura e descubra mais sobre isso!

Quais são os principais acompanhamentos do churrasco americano?

Enquanto, no churrasco brasileiro, você pode aproveitar uma série de acompanhamentos, que incluem o pão de alho, o queijo coalho, os legumes dos mais diversos tipos, o vinagrete, entre outros, no americano, a história é outra. 

Eles dão preferência para acompanhamentos mais simples e tradicionais no país. Nesse aspecto, o milho em espiga é um dos elementos mais diferentes do churrasco americano, sendo assado com a carne na grelha. Além disso, também é comum utilizar batatas assadas como acompanhamento, além de saladas de repolho ou batatas e, até mesmo, macarrão. 

Os molhos também são muito comuns nos EUA, principalmente devido ao corte da carne utilizada. Descubra, agora, as diferenças em relação a esse aspecto! 

Quais são os cortes de carne no churrasco americano?

No churrasco americano, a preferência é por cortes do tipo mais duros, que vêm dos músculos do animal. Portanto, é muito comum encontrar costelas, peito e a chamada sobrepaleta. 

Porém, também há uma grande variação de carnes nesse tipo de churrasco. Isso significa que os americanos também gostam de assar linguiça alemã, salsicha e, muitas fezes, hambúrguer feito em casa, assado na grelha do churrasco. 

É aí que entra a importância dos molhos, principalmente o barbecue. Por utilizarem um método de cozimento mais lento e carnes mais duras — quando comparadas à picanha, maminha e outras carnes utilizadas no churrasco brasileiro — os americanos precisam deixar a carne em cozimento por muitas horas. Isso porque ela precisa de tempo para ficar macia e derreter na boca. 

Dessa forma, é importante regar a carne com um molho aos poucos, de forma a evitar que ela fique seca e sem gosto. Além do tradicional tempero seco, feito com sal, açúcar e temperos, eles adicionam ao churrasco, o delicioso molho barbecue, agridoce. 

Existem diferenças entre o churrasco do norte e o do sul dos EUA?

Como você já sabe, o churrasco surgiu no sul dos EUA e, com o passar do tempo, espalhou-se por todo o território nacional. Por isso, existem algumas diferenças entre o churrasco preparado em cada uma dessas regiões do país. 

No sul, há uma preferência por carnes mais gordurosas e menos nobres. São eles que mais utilizam a costela e o peito do boi, gostando inclusive de assar porcos inteiros na churrasqueira. Além disso, o acompanhamento também é diferente, incluindo cremes e pastas feitos com milho, espinafre e feijão. 

Já o norte dos EUA prefere um churrasco feito com carnes mais nobres, como o contrafilé, temperadas com manteiga, tomilho e alho. Portanto, é um churrasco um pouco mais gourmet, incluindo também os hambúrgueres caseiros. 

Churrasco americano ou brasileiro: é fato que ninguém resiste a uma carne bem-preparada. E, para a população do Brasil, não é necessário nem mesmo um pretexto para transformar esse evento em uma grande reunião de amigos e familiares. 

E você, quer preparar um churrasco delicioso para a sua família e amigos no próximo evento? Então leia também o nosso artigo que mostra diferentes receitas de espetinho para agregar valor ao seu evento

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up