Dicas

Conheça os 4 principais erros na hora de fazer churrasco

julho 15, 2019
Tempo de leitura 5 min

No Brasil, não se precisa de motivos para fazer churrasco! As reuniões de famílias e amigos, aniversários, partidas de futebol e grandes eventos são alguns exemplos de ocasiões em que o churrasco é obrigatório. Podemos dizer também que algumas famílias trocam até o tradicional peru do natal pelo churrasco.

Por causa disso, muitos acreditam que o brasileiro já nasce sabendo fazer o tradicional churrasco do fim de semana. Mas essa afirmação não é verdadeira, porque preparar a carne na grelha não é nada fácil e muitas vezes esbarramos em erros que são muito frequentes. Provavelmente você já deve ter cometido pelo menos um deles.

Que tal aprender mais sobre essa tradição brasileira e impressionar no próximo churrasco? Continue a leitura, pois vamos explicar os principais erros que cometemos ao prepará-lo e como você pode evitá-los!

1. Virar a carne várias vezes na grelha

É muito comum ver as pessoas virando as carnes várias vezes durante o tempo de seu preparo na grelha. Esse é um erro comum e muitos não sabem! O correto é virar a carne apenas uma vez quando atingir ponto ideal. Os ansiosos de plantão não gostarão de saber disso, não é?

Então vamos ao preparo correto. Coloque a carne na grelha e espere até que o sangue comece a aparecer na parte superior em maior quantidade. Esse é o momento de virar a sua carne. Com a ajuda de um pegador, inverta o seu lado. Muitas pessoas usam o garfo ou a faca para virar, mas é mais adequado evitar ao máximo furar a peça.

Se a peça estiver no espeto e na parte superior da churrasqueira, deixe a gordura para cima, para que ela escorra sobre a carne. A altura ideal para peças menores é 15 cm da brasa, assim sua carne será grelhada ou selada. Caso prefira assar, é recomendada a altura de 40 cm para pedaços médios e, para os cortes maiores, 60 cm.

2. Exagerar no uso dos temperos

Esse é um grande vilão em qualquer preparo culinário! Nos preparos de carnes, é muito comum temperá-las bem antes de assá-las para que os condimentos penetrem no seu interior. Porém, esse preparo não é indicado ao fazer churrasco, pois a carne perde água e sabor facilmente, o que pode deixá-la salgada e, até mesmo, ressecada.

O único tempero usado para assá-la deve ser o sal grosso, não invente moda. Instantes antes de colocar a carne na grelha, despeje o sal grosso em um prato e passe as peças sobre ele para que peguem um pouco do tempero. Quando a carne estiver pronta, você pode colocar os temperos de sua preferência, como os diversos tipos de pimenta, ervas, especiarias e molhos.

Vale ressaltar que a carne deve estar em temperatura ambiente no momento de temperá-la. Caso ela esteja congelada, retire-a da geladeira na véspera do dia do churrasco e coloque-a no micro-ondas. Se ela estiver na parte de baixo da geladeira, retire-a com uma hora de antecedência. Além disso, é desaconselhável usar vinhos, cervejas ou refrigerantes gelados para temperar a carne, pois isso faz com que as fibras encolham.

3. Errar no cálculo da quantidade de carne

Realizar o cálculo da quantidade de carne não é uma missão fácil, porque muitos não confirmam presença, outros falam que irão e depois não aparecem. Então, comprar mais ou menos carne que o necessário é um erro que os churrasqueiros sempre cometem. Além disso, há alguns desperdícios, como uma parte queimada ou aqueles últimos pedaços que ficam no prato.

Tome cuidado ao assar um volume maior do que o necessário para evitar desperdícios, e, por outro lado, não deixe os convidados esperando outra rodada de carne ser assada. Essas são algumas situações chatas que vemos com frequência nos churrascos e acabam deixando você e seus amigos insatisfeitos.

A maneira de resolver esse problema é acertar na quantidade de carne a ser comprada. Leve em conta a confirmação de presença dos convidados e a duração do churrasco. Caso a duração seja de quatro a cinco horas, o ideal é comprar 500 gramas de carne por pessoa se não houver acompanhamentos, mas, se você decidir servi-los, reduza para 400 gramas. As crianças também comem, então acrescente 200 gramas para cada uma delas.

4. Realizar os cortes errados

Por último e não menos importante, cada carne tem um corte diferente, o que muita gente não sabe. Não adianta comprar carnes nobres se você não souber como cortá-las. Então, antes de sair cortando as carnes de qualquer jeito, confira a peça que tem em mãos e veja a direção das suas fibras. Essa é a direção que você deve seguir ao parti-la para preservar a sua suculência.

Atente-se a isso no momento em que for comprar a carne também. Se você não sabe cortar os bifes, conte com a ajuda do açougueiro. Por exemplo, a picanha e o contrafilé não podem ser cortados em bifes muito finos, o ideal é manter no mínimo 2 dedos de largura em cada pedaço.

Outra coisa que deve ser conferida é o ponto correto em que a carne pode ser partida. Uns preferem que ela seja servida bem ou malpassada. Mas cada carne tem o seu ponto ideal. Não estrague e desperdice a sua deixando que ela fique ressecada ou cortando-a ainda “viva”.

Como pôde perceber, fazer churrasco não é uma tarefa simples. Além de conhecer as técnicas, você deve escolher quais tipos de cortes são mais agradáveis ao paladar dos seus convidados. Uma dica é começar o preparo antes de os convidados chegarem, assim, é possível trabalhar com calma para que tudo fique saboroso.

Vale ressaltar que não é só o conhecimento que leva à perfeição, também é preciso praticar. Agora que você já conhece os erros mais comuns ao fazer churrasco, chegou a hora de chamar os amigos e familiares para serem suas “cobaias”. Mostre para eles a sua evolução!

E aí, você sabe fazer churrasco? Então compartilhe conosco os seus segredos, suas carnes favoritas, suas técnicas, os erros que já cometeu e os seus acompanhamentos preferidos!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up