Churrasco Perfeito

Entenda quais são os principais tipos de carvão existentes no mercado

maio 15, 2019
Tempo de leitura 3 min

Digamos a verdade: quando fazemos a lista de itens para o churrasco do fim de semana, quase ninguém (a não ser o churrasqueiro) se lembra dos materiais utilizados para acender a churrasqueira. Mas você sabia que existem diversos tipos de carvão e que sua escolha pode fazer grande diferença?

Para escolher o combustível ideal para a sua churrasqueira, é preciso levar em consideração alguns fatores, como o tipo de carne a ser assada, o clima, o local do churrasco, entre outras coisas. Parece difícil, mas não é. Continue a leitura e descubra como definir o carvão ideal para cada ocasião.

Os principais tipos de carvão

Os tipos de carvão existentes no mercado com a finalidade específica de utilização em churrasqueiras se diferenciam, particularmente, por seu material de origem. Veja quais são eles e suas principais características.

Carvão briquete

Entre os tipos de carvão mais comuns, o briquete é considerada a opção mais ecologicamente correta. Isso porque ele é composto de materiais reaproveitados, que seriam descartados, como pó de serra, resíduos de madeira e restos de carvão.

Geralmente, tem um formato cilíndrico, bastante seco e compacto. Não tem um custo muito alto. Na churrasqueira, faz pouca fumaça e seu acendimento pode ser um pouco mais difícil para quem não tem muita prática.

Leva cerca de 20 a 25 minutos para alcançar a temperatura ideal de cozimento. O briquete não alcança temperaturas muito elevadas, mas mantém o fogo durante bastante tempo.

Carvão vegetal

Resultado da carbonização de madeira e lenha, o carvão vegetal tem um acendimento relativamente fácil. Ele produz temperaturas mais elevadas do que o briquete e o tempo de aquecimento é rápido, de aproximadamente 7 a 10 minutos.

De todos, é o que tem o preço mais em conta no mercado. Porém, é preciso ter cuidado com sua procedência e escolher sempre marcas confiáveis, comprometidas com o meio ambiente e que utilizem madeiras de qualidade, como as de eucalipto e acácia-negra.

Carvão de bambu

Por não exalar fumaça e odor, o carvão de bambu é ideal para ambientes pequenos ou com pouca ventilação. Produz temperaturas bem elevadas e que se mantêm por mais tempo do que os outros tipos.

Apesar de também ser de origem vegetal, é menos prejudicial ao meio ambiente do que o carvão feito com outros tipos de madeira. Isso, claro, quando oriundo de áreas de reflorestamento.

Podemos perceber que a escolha do carvão para churrasco deve estar de acordo com o local, o tempo de duração do evento, a churrasqueira utilizada e os tipos de carnes a serem assadas. Isso porque as principais diferenças entre eles são o poder de elevação da temperatura e o período em que ele consegue se manter aquecido.

Sendo assim, todos esses tipos de carvão podem resultar em um ótimo churrasco: basta identificar qual deles será o melhor para as suas necessidades. Por exemplo, temperaturas muito elevadas pedem uma grelha mais alta para que a carne não fique crua por dentro e queimada por fora, além de cortes mais grossos, e ainda levará um pouco mais de tempo para assar.

Agora que você já sabe qual carvão usar no seu próximo churrasco, deixe seu comentário abaixo e nos conte quais outras dicas gostaria de ver aqui!

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário

Scroll Up